PROGRAMA PRINCIPAL

O PROGRAMA PRINCIPAL, internacional, da 6.ª edição do KUGOMA.

 

A ficção científica é um género nem sempre presente na cinematografia africana. No entanto, muitos realizadores da nova geração, africanos e afrodescendentes, seduzidos por esta forma de construção narrativa, têm escrito e realizado, principalmente curtas-metragens, de uma beleza especial.

Ao pretende mostrar, pela primeira vez em Moçambique, esta série de filmes, o KUGOMA encontrou - quase sempre - uma relação muito directa com o discurso pró-ambiente, pela responsabilização individual e colectiva, em quase todos estes filmes.

Agradecemos aos seus realizadores e produtores a autorização concedida para a sua exibição.

 

FILME DE ABERTURA  .  9 de Julho  .   19h00  .   Centro Cultural Franco-moçambicano - POR CONVITE
JONAH

de Kibwe Tavares, 18 min., Reino Unido, 2014

 

Actores: Daniel Kaluuya, Malachi Kirby, Louis Mahoney

Realizador: Kibwe Tavares

Argumento: Jack Thorne

Produção: Ivana MacKinnon

Efeitos Visuais: Paul Nicholls, Jonathan Gales, Phil Dobree

 

Jonah é uma curta-metragem de Kibwe Tavares que estreou no Festival Sundance, em 2013. 

Passada em Zanzibar, reflecte sobre os efeitos do turismo no país, na perspectiva económica e ambiental. Utiliza a narrativa da amizade entre Mbwana e Juma, dois jovens com grandes sonhos, que se tornam realidade ao fotografarem o "maior peixe saltador" do mundo a sair da água.

A pequena vila transforma-se num centro turístico mas, para Mbwana, a realidade não é o que ele sonhou – e quando ele reencontra o peixe, ambos esquecidos, velhos e arruinados, decide que apenas um deles deve sobreviver.

Um filme com surpreendentes efeitos visuais, uma marca da produtora Factory Fifteen.

 

Em exibição na Sessão de Abertura e nos Bairros, no Programa Principal.

 

 

PROGRAMA PRINCIPAL  .  10 de Julho  .   19h00  .   Centro Cultural Franco-moçambicano e Bairros

de Frances Bodomo, 14 min., EUA, 2014

preto&branco

 

Estreia mundial no Sundance Film Festival, de 2014.

A 16 de Julho de 1969, a América preparava-se para lançar a Apollo 11. A milhares de quilómetros, a Academia Espacial da Zâmbia esperava bater a América na chegada à Lua. Inspirado em eventos reais, o filme de Bodomo

 

 

 

 

AFRONAUTS
SECOND WIND

de Sergey Tsyss, 6 min., Rússia, 2012

 

Mais de 54 prémios internacionais.

Todos os dias ele tem que fazer uma flor de lata e plantá-la no solo desértico. A este ponto chegou a sua existência. Não existente mais nada neste mundo senão poeira metálica e as suas flores apocalípticas.

 

 

 

ROBOTS OF BRIXTON

de Kibwe Tavares, 5 min., Reino Unido, 2012

 

Fantástico filme de estreia do arquitecto e realizador inglês de origem caboverdiana. O quotidiano de um robôt comum é interrompido por uma manifestação violenta. Um filme que nos remete para as revoltas de Brixton da década '80.

 

Seguido de Dub Session com Rui Soeiro e convidados.

 

SUMER

de Alvaro Garcia, 10 min., Espanha, 2014

 

Por razões desconhecidas, a ionosfera da terra deteriorou-se no último século resultando num colapso do ecossistema.  O planeta tornou-se num local hostil e inabitável. Todas as espécies, de animais e plantas, desapareceram há décadas. 

Tudo o que resta é um pequeno grupo de humanos tentando resistir ao ambiente exterior, na comunidade de SUMER, a última cidade do planeta.

 

www.sumermovie.com

 

 

CHUPPAN CHUPAI (ESCONDIDAS)

baseado numa história de Tim Maly, dirigido pela Factory Fifteen, 8 min., Reino Unido, 2013

 

Chupan Chupai é uma curta-metragem/instalação, que combina design ambiental com cinema. O projecto foi desenvolvido para a Trienal de Arquitectura de Lisboa, em 2013 e apresentado pela DAZED, como parte da série "Visionários".

Num futuro influenciado pelo boom do sub-continente Indiano, uma tecnologia emergente e super-poder económicos desenvolvem-se, numa cidade digital. O filme segue um grupo de crianças enquanto jogam às escondidas nas ruas dessa cidade inteligente, abrindo uma rede de espaços de memória esquecidos, e escondidos atrás das cenas quotidianas da cidade.

O projecto utiliza o conceito do controle com base gestual para interação com o meio envolvente, em duas categorias de ambiente, a cidade sintética e o seu subterrâneo 

 

https://vimeo.com/84978203